64 - JUBILOSO

Desperta já, meu coração,
faz tua voz soar;
louvores ao teu Redentor,
não cesses de cantar!
Pois te remiu em uma cruz
dos vis pecados teus,
e com seu sangue te comprou
a doce paz dos céus.

Desperta já, meu coração!
Desperta, sim, para entoar
canções sem fim à redenção,
de Deus o amor cantar!

Remido estou; meu Deus, meu Rei,
me deu a salvação!
E me livrou do vil poder,
da negra tentação.
Tão grande amor não pagarei,
não pagarei jamais;
pois nessa graça ainda vou
ter gozos divinais!

Oh! santo amor, sublime amor,
que os anjos lá nos céus
não têm poder de aquilatar,
o eterno amor de Deus!
Tudo ele faz resplandecer,
a tudo dá vigor;
ó céus, ó mar, ó vastidão,
louvai o Deus de amor!