343 - SEMPRE FIRME

Minha morada Jesus assegura, paz e conforto na luta feroz.
Dá me teu braço transporta-me à altura.
Onde escutar poderei Tua voz.

Vem dar-me paz ó meu Jesus, dá-me Teu braço ó Cristo,
Vou perecendo longe da cruz, e eu em clamar insisto!

Triste procuro refúgio ao Teu lado,
Volta-me a paz o descanso me vem.
Quando na terra me achar desprezado.
Glória terei noutra pátria de além.

Vem dar-me paz ó meu Jesus, dá-me Teu braço ó Cristo,
Vou perecendo longe da cruz, e eu em clamar insisto!

Quando da morte cercar-me a tristeza,
Finda a jornada do mundo cruel.
Certo terei nesse dia a certeza.
De ir me alegrar sob imenso docel.

Vem dar-me paz ó meu Jesus, dá-me Teu braço ó Cristo,
Vou perecendo longe da cruz, e eu em clamar insisto!

Ira David Sankey (1840-1908)
William Orcutt Cushing (1823-19025)