325 - NAUFRÁGIO



Uma barca naufragando,
Quem a valerá?
Afundando está no abismo,
Quem a salvará?

Já desfaleceu o nauta,
Vê-se a perecer,
E suplica muito ansioso:
'Venham me valer!'

É revolto o mar da vida
Para o viajor;
Ao clamar, porém, socorre-o
Cristo, o Salvador.

Enfrentando a negra morte,
Cheio de pavor,
Foi que Cristo quis salvar-te,
Pobre pecador.

Naufragante, escuta
Teu bom Salvador:
'Eis-me pronto pra salvar-te;
Confia, e deixa teu temor.'