255 - QUAL É TEU REFÚGIO



Amigo, qual é teu refúgio
E qual teu destino real?
Por que trabalhar por tesouros
Que tens de deixar afinal?
Oh, cuida do bem da tua alma
Que eterna permanecerá,
E tem mais valor que este mundo.
Só Cristo a salvar poderá.

De nada aproveita este mundo ganhar,
Se em troca tua alma tu tens de entregar.
Se em troca tua alma tu tens de entregar.

Amigo, teu Mestre te chama.
Com grande paciência e amor;
Oh, vem aceitar sua graça,
Oferta do teu Benfeitor!
Medita na cruz do Calvário;
Oh, pensa no que ele sofreu!
Sim, vem com arrependimento,
E aceita essa oferta do céu!

Amigo, eis que o tempo se passa;
Aceita de Deus o perdão;
A graça da misericórdia
Opera real salvação.
Depressa, depressa decide,
Despreza este mundo falaz,
Contente, submisso, te entrega
A quem te dá vida de paz!