247 - VEM FILHO PERDIDO

Vem filho perdido, ó pródigo vem.
Ruína te espera nas trevas de além.
Tu de medo tremendo, e de fome gemendo.

Ó filho perdido, vem pródigo vem! Vem, vem, pródigo vem!

Vem filho perdido, ó pródigo vem.
Teu pai te convida, querendo-te bem.
Vestes há para ornar-te, ricos dons, vem fartar-te.

Ó filho perdido, vem pródigo vem! Vem, vem, pródigo vem!

Vem filho perdido, sim volta a Jesus.
Bondade infinita se avista na cruz.
Em miséria vagando, tuas culpas chorando.

Ó filho perdido, vem pródigo vem! Vem, vem, pródigo vem!

Ó pródigo escuta as vozes de amor.
Oh! rompe as ciladas do vil tentador.
Pois em csa há bastante, e tu andas errante?.

Ó filho perdido, vem pródigo vem! Vem, vem, pródigo vem!

William H.Doane (1832-1915)
Ellen H.Gates (1835-1907)