20 - AMOR PERENE

Amavas me Senhor, não tendo a Luz ainda
Surgido lá nos céus ao mando criador;
Nem mesmo o sol na aurora esplendorosa e linda,
À terra dava força fecundande infinda
Meu Deus, que amor, Meu Deus que antigo amor.

Amavas me Senhor, no tempo em que imolado
Foi numa cruz sangrenta o meigo Salvador;
Levando sôbre Si sim todo o meu pecado,
O Santo de Israel, o Teu Cordeiro amado
Meu Deus, que amor, Meu Deus que imenso amor.

Amavas me Senhor, no fundo de meu peito
Brilhou a doce Luz do meu Consolador;
E com promessas mill do Teu amor perfeito,
Nasceu em mim a fé, em que hoje me deleito
Meu Deus, que amor, Meu Deus é todo amor.

A mim sempre hás de amar, Pois que jamais o inferno
E o mundo poderão a Teu querer se opor;
Ao Teu decreto ó Rei, ao Teu decreto eterno
Ao Teu amor ó Pai, ao Teu amor supremo
Meu Deus, que amor, És sempre sempre amor

Guilherme Luiz S.Ferreira (1850-1934)
Melodia Francesa