151 - COMUNHÃO


Quão preciosas são as horas
Na presença de Jesus,
Comunhão mui deliciosa
De minha alma com a luz!
Os cuidados deste mundo
Não me poderão mover,
Pois é Ele meu abrigo
Quando o tentador vier (bis)

Ao sentir-me rodeado
De cuidados terreais,
Irritado, enfraquecido,
Em hesitações fatais,
A Jesus eu me dirijo,
Nesses tempos de aflição;
As palavras que Ele fala
Trazem-me consolação. (bis)

Se confesso meus temores,
toda a minha imperfeição,
Ele escuta com paciência
Essa triste confissão;
Com ternura repreende
O pecado e todo o mal;
Ele é sempre meu amigo,
O melhor e mais leal. (bis)

Se quereis saber quão doce
É com Deus ter comunhão,
Podereis, então, prová-lo,
E tereis compensação.
Procurai estar sozinhos
Em conversa com Jesus,
E tereis, na vossa vida,
Paz perfeita, graça e luz.